web analytics
Início / Conteúdo / Esta câmera robótica flutuante é a coisa mais fofa já enviada ao espaço

Esta câmera robótica flutuante é a coisa mais fofa já enviada ao espaço


Os astronautas a bordo da Estação Espacial Internacional têm um novo membro na tripulação — uma bola robótica adorável capaz de gravar vídeo enquanto se move em gravidade zero. Chamado de “Int-Ball”, o dispositivo vai liberar os astronautas, que poderão fazer tarefas mais importantes, ao mesmo tempo em que fornece aos controladores terrestres um par de olhos extras.

• A NASA vai enviar um robô inspirado em Game of Thrones para o espaço
• Empresa anuncia planos ousados de mineração na Lua até 2020

Int-Ball é uma abreviação para Internal Ball Camera e foi desenvolvida pela Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial (JAXA, na sigla em inglês). A unidade foi entregue para a Estação Espacial Internacional a bordo de uma espaçonave SpaceX Dragon, em 4 de junho, eestá atualmente passando por testes iniciais. A câmera, que pode se mover de forma autônoma ou ser guiada por controladores no chão, é o primeiro drone capaz de gravar imagens estáticas e vídeos enquanto se desloca no espaço, de acordo com a JAXA.

O dispositivo, que mede aproximadamente 15 centímetros, permitirá que os controladores de missão monitorem de perto as condições dentro da estação espacial, liberando a equipe para se concentrar em tarefas mais importantes, como conduzir experimentos e fazer reparos. De acordo com a JAXA, os astronautas da Estação Espacial Internacional atualmente gastam cerca de 10% de suas horas de trabalho tirando fotos e vídeos.

A Int-Ball (que é um nome terrível para algo tão fofo) está atualmente ativa no módulo de experiência “Kibo”, do Japão, a bordo da Estação Espacial Internacional. Controladores de voo e pesquisadores do Centro Espacial Tsukuba, da JAXA, conseguem monitorar as imagens tiradas pelo dispositivo em tempo real e alimentá-las de volta para a tripulação de bordo.

Muitos dos componentes usados para fabricar a Int-Ball foram produzidos por impressão em 3D, e seu design foi adotado a partir de uma tecnologia de drone pré-existente. O dispositivo pode se mover praticamente em qualquer lugar dentro do módulo e gravar imagens de qualquer ângulo. Os controladores no chão podem, portanto, usar a Int-Ball para ver as coisas da perspectiva de um membro da equipe, o que poderia ajudar durante a supervisão de trabalhos complicados.

O robô flutuante está equipado com uma unidade de controle de três eixos, que ele usa para acionar os 12 ventiladores localizados ao longo da sua superfície. Isso lhe permite se mover ou se orientar em gravidade zero. Uma série de “Marcadores de Alvo 3D” cor-de-rosa foi anexada às paredes do módulo, permitindo que a câmera de navegação da Int-Ball estabeleça pontos de referência e ative seu modo autônomo.

Esse robô é uma grande ideia e, certamente, um sinal do que está por vir. O espaço é um lugar perigoso e insalubre para os humanos, então, quanto mais trabalho os robôs puderem fazer, melhor.

[JAXA via Engadget]

Imagem do topo: NASA/JAXA


Source link