web analytics
Início / Conteúdo / Bruno Fagundes, Maria Flor, Laila Garin: globais entram para o elenco de 3%

Bruno Fagundes, Maria Flor, Laila Garin: globais entram para o elenco de 3%

[ad_1]

Divulgação/Andrew HrehaDivulgação/Andrew HrehaImagem de divulgação da segunda temporada da série 3%

No final de 2016, a Netflix confirmou que 3%, primeira série brasileira produzida pela plataforma, seria renovada para uma segunda temporada. Agora, anunciou que o elenco vai crescer – e bastante. Entre os novos nomes estão Fernanda Vasconcellos (Pequeno Dicionário Amoroso 2, Haja Coração, Sangue Bom), Maria Flor (A Lei do Amor, Os Maias), Bruno Fagundes (A Viagem, Meu Pedacinho de Chão), Thais Lago (Cúmplices de um Resgate), Laila Garin (Babilônia, Rock Story), Samuel de Assis (Chico Xavier, Na Forma da Lei) e Silvio Guindane (Son hos Roubados, O Crime da Gávea, Sem Volta).

Em comunicado à imprensa, o serviço de TV por internet afirmou que a produção dos novos episódios começa nesta segunda-feira (17). De acordo com a sinopse, na história “um novo processo se aproxima, Rafael (Rodolfo Valente) e Michele (Bianca Comparato) agora são parte dos 3%, enquanto Joana (Vaneza Oliveira) e Fernando (Michel Gomes) voltam para o Continente. Mas nada é o que parece”. A estreia será em 2018.

Além dos nomes já citados, o elenco conta ainda com João Miguel (Felizes para Sempre, Xingu, Estômago), Viviane Porto (Babilônia, A Casa das Sete Mulheres), Luciana Paes (Fina Estampa, Além do Horizonte), Zezé Motta (Xica da Silva, A Grande Família, O Canto da Sereia), Mel Fronckowiak (Rebeldes, Viver a Vida) e Sérgio Mamberti (Castelo Rá-Tim-Bum, Sol Nascente).

O seriado é descrito como um “thriller pós-apocalíptico que se passa no Brasil, em um futuro não muito distante, onde alguns poucos são aceitos em uma sociedade privilegiada após passarem por um processo intenso e competitivo”. No início deste ano, alcançou o posto de série de língua não-inglesa mais assistida dos Estados Unidos. O sucesso também foi grande em Austrália, França, Canadá, Itália, Coréia do Sul, Turquia e Hong Kong.

[ad_2]
Source link